CRISTIANO RONALDO NEWS

        INFOS: RNTeam Chat Room - novidade: sala de conversa para os visitante e fas do site que queiram conversar sobre o seu idolo / Premier League (next game): ManUtd v Reading sunday 19th JAN at 15 UGT time /

7.9.05

Russia 0 - 0 Portugal


Selecção portuguesa ficou mais perto da fase final do Mundial, ao empatar sem golos com a Rússia, em Moscovo, esta tarde. Com este resultado, e porque a Eslováquia deu uma ajuda, cedendo um empate na Letónia, a Selecção Nacional só precisa de somar um ponto nos dois jogos em casa, diante do Liechtenstein e da Letónia, dentro de um mês. Na prática, a festa da qualificação fica marcada para Aveiro, no dia 8 de Outubro.

A moral do jogo é fácil de resumir: entre o bom e o óptimo, Portugal optou por guardar o bom sem correr riscos. Como aconteceu na Eslováquia, em Março, as circunstâncias do jogo até poderiam ter lançado a equipa para uma vitória. Mas é difícil criticar a gestão de esforços levada a efeito no estádio do Lokomotiv, sabendo que a consagração está tão perto.
Num ambiente marcado pelo luto de Cristiano Ronaldo por seu pai (fez questão de jogar e foi igual a si próprio), pela polémica criada por Maniche e pela necessidade russa de lavar a honra depois dos impensáveis 7-1 de Alvalade, o início de jogo foi complicado. Ricardo evidenciou-se por duas vezes, negando o golo a Kerzhakov aos 7 e aos 18 e a segunda defesa, sensacional, pôs fim ao período de instabilidade que a Selecção viveu no início. Depois de Izmailov e Biyaletdinov terem posto a cabeça em água à defesa lusa, o meio-campo começou a assentar jogo, com Deco a puxar os cordelinhos e Ronaldo a assumir os desequilíbrios.

A irreverência do número 17, mesmo em condições extremamente difíceis, deu os seus frutos: a Rússia perdeu o comando do jogo e começou a abusar das faltas. Smertin e Aldonin eram os mais desorientados e depois de algumas entradas duras sobre Roonaldo que passaram sem castigo, Smertin viu o segundo amarelo numa entrada disparatada sobre Costinha, a meio-campo (43 m). A partir daqui, a Rússia perdia todas as possibilidades de voltar a encostar a selecção portuguesa às cordas. Ao intervalo a opção que se colocava aos homens de Scolari era a de gerir a vantagem numérica e a posse de bola, diante de um adversário enfraquecido, ou arriscar um pouco mais, tentando resolver o jogo.

A escolha do primeiro caminho foi nítida: até final, Portugal teve quase sempre a bola, e as iniciativas perigosas, mas deixou sempre a sensação de não estar a jogar nos limites. Teria valido a pena arriscar um pouco mais? Fica a dúvida, tanto mais que com um Pauleta inspirado na frente talvez o domínio pudesse ter tido outra expressão na área russa. Na prática, Portugal teve a preocupação de anular os riscos para o moral de uma eventual derrota, trocando a possibilidade de ficar a um empate do apuramento pela certeza de precisar apenas de uma vitória - sem saber que a Letónia lhe daria mais um empurrão, uma hora mais tarde.

É justo salientar que foi a Selecção a estar sempre mais perto da vitória. O relvado, escorregadio, cortou pela raiz algumas iniciativas de Deco e Ronaldo que mereciam melhor sorte. As entradas de Simão, Postiga e João Moutinho em nada tiraram consistência à equipa, pelo contrário: depois de um único susto aos 76 minutos (remate de Kerzhakov ao lado, na única desatenção da defesa na segunda parte) foi um tiraço do miúdo, a quatro minutos do fim, a obrigar Akinfeev à defesa mais difícil em todo o jogo. Não se repetia o filme da vitória dos sub-21, 24 horas antes.

Com o jogo sempre controlado, à excepção dos 20 minutos iniciais, Portugal tirou o que queria deste jogo, e adiou a festa por um mês. Um preço pequeno a pagar por tanta segurança e superioridade: que contraste com as desilusões ou as qualificações aflitas e sofredoras de um passado não tão distante como isso...

4 Comentários:

  • portugal jugou mt bem...i este empate ja era do melhor...o k importa nao é ganhar é jugar..futebol(i nao boxe)!! tivemos mt bem apesar d nao markarmos...pois a russia tb é uma selexao mt forte!!
    I o cris tb jugou lindamnet!e prexixo ter mt koragem para konseguir jugar axim tao bem sabendo desta noticia!! fikei maravilhada k ele...isto noa é para todos...saber k akabou d perder uma pexoa kerida i jugar dakela mandeira....és inacreditavel Cris!!
    bem, keru deixar aki +1vex os meus snetiments a familia aveiro! Força
    bjao

    By Anonymous Anonyme, at 12:27 AM  

  • Parabens selecçao, força cris, tu vais superar tudo isto!
    é verdade, como disse esta nina anteriormente, o cris mostrou ser um homemzinho, muito forte!

    beijinhos
    Joana R. Pereira

    By Anonymous Joana Rafaela Pereira, at 9:14 AM  

  • Portugal demontrou 1 vex + ser uma grande selecção, que nos tem dado mt e que devemos tar mt orgulhosos de todos aqueles que honram o simbolo das quinas e lutam até conseguirem que a bandeira portuguesa esteja presente, e uma dessas pexoas é o nosso querido cristiano ronaldo, que mesmo sobre a dor ontem provou a todos que já não é um miudo reguila mas sim um homem, com grande carácter, mt maturidadde e força de vontade sobretudo! a selecção jogou de luto e esperava-se um jogo dificil e assim o foi, não realizámos uma execelente exibição mas houve uma pessoa k mereçe todo o oirgulho dos portugueses e n só: cristiano ronaldo, força!

    By Anonymous Anonyme, at 10:21 AM  

  • o cristiano foi fantastico neste jogo!
    so mostro +uma vez k é um grande profissional, e excelente jogador!!
    adoro-t mt Cristiano!
    FORÇA!!!
    tou a torcer por ti!
    beijinhos*

    By Anonymous Ines, at 4:04 PM  

Enregistrer un commentaire

<< Home